Skip to content

Você deve conectar ao WiFi gratuito os seus dispositivos?

Conectar ao Wifi ou não conectar? Eis a questão. “WiFi”, uma palavra minúscula de apenas quatro letras, no entanto, ela nos dá uma alegria incomparável e, se estiver funcionando perfeitamente, a vida é quase perfeita e, se for Wifi Free ou gratuito, parece que Deus nos abençoou diretamente.

O WiFi ( diferente dos dados móveis) se tornou uma parte essencial de nossa vida pessoal e comercial.

Do streaming de filmes do Netflix, aos vídeos do YouTube e da correspondência eletrônico do email, a visão TV Smart HD em WiFi são tão bons que não precisamos nos preocupar com o esgotamento dos dados móveis.

Você deve conectar seus dispositivos ao Wi-Fi gratuito

Devo conectar ao WiFi free?

Conectar e usar seu WiFi privado (Internet particular) é ótimo, mas o que acontece quando você se conecta a uma rede WiFi gratuita, ou seja, a uma rede de Internet aberta.

WiFi pessoal ou WiFi aberto, qual a segurança dos dois?

Em vez disso, o que poderia acontecer e como você deveria se preocupar mais com a sua segurança online, em vez de cair na armadilha de encontrar uma rede de WiFi aberta próxima de sua casa e usar sem pagar nada.

Hoje, em tempos de tentações relacionadas ao Wifi Free, temos uma pergunta simples:

Você deve conectar seus dispositivos a WiFi gratuito ou público?

Vamos a um exemplo: temos uma pessoa XYZ para demonstrar o que pode dar errado. O XYZ está em um café e, como o café deseja atrair clientes, eles oferecem Wi-Fi com internet gratuita.

Enquanto estava no café, o XYZ realizou algumas atividades pessoais e do trabalho online usando o WiFi grátis.

O que XYZ fez na rede gratuita:

  • Ficou conectado a um portal de pagamento e site do internet banking.
  • Logou nas suas plataformas de mídia social, Facebook e Instagram.
  • Enviou email particular e do trabalho usado a rede pública livre.

Em outro dia, o mesmo XYZ se hospedou em um hotel (caro ou não, isso não importa agora).

No hotel ele realizou as seguintes atividades:

  • Utilizou a rede para receber dados de entretenimento online (provavelmente efetuou login nesse site, Netflix ou Prime Vídeo).
  • Realizou algumas transações bancárias pelo aplicativo.
  • Acessou seu email para verificar atualizações.
  • Precisou reservar bilhetes de viagem no site de sua empresa preferida.
  • Conectou-se a sites e aplicativo de compras online.
  • Fez check-in de localização geográfica publicada no Facebook e Instagram (para os humildes propósitos de mencionar onde está passeando e onde está hospedado.

E depois de tudo isso, o XYZ continua sua vida normalmente tomando sol e vendo o arco-íris refletindo no céu, sem saber que deixou seus rastros e pegadas de detalhes pessoais, financeiros e comerciais usando o tráfego da web ao acessar a rede gratuita.

Aqui vemos que o XYZ é apenas mais uma pessoa que sabe como se conectar a qualquer WiFi gratuito (mas não fica atento aos danos que isso pode causar a sua vida).

Ele pode ter problemas reais por ter suas credenciais de senha, PIN e login usando o tráfego da Web em uma rede WiFi gratuita.

Acessar WiFi free, público ou gratuito

Acessar WiFi free, público ou gratuito.

O acesso WiFi público ou gratuito é inerentemente menos seguro. Foi criado no local quase sempre comercial e não sabemos quais são as práticas de segurança implantadas na rede, do administrador e se a rede não é monitorada.

Muitas pessoas se conectam à rede pública e isso muitas das às vezes deixa o terreno propício para possíveis usos indevidos e invasões.

Algo tão sensível quanto um login do banco sendo feito em redes WiFi públicas ou gratuitas é como ficar em uma linha de trem em um dia de neblina e o trem não está tocando o apito de aviso – você não o verá nem o ouvirá.

O que as pessoas não percebem é que realizar qualquer atividade sensível a informações em uma rede WiFi pública sem pensar pode custar sua segurança no ciberespaço, pode torná-lo vítima de fraude bancária ou até roubo de identidade.

Pessoas comuns como nossos pais, colegas e aqueles que ainda não experimentaram o uso completo do WiFi, principalmente a Internet pública e o WiFi gratuito, desconhecem as medidas básicas de segurança a serem tomadas.

Os dados (todo o tráfego da Web) podem ser interceptados (e geralmente estão sendo interceptados) nessas redes WiFi públicas.

Existem inúmeras maneiras avançadas e incompreensíveis pelas quais os dados ou o tráfego da Internet podem ser interceptados, mas as redes WiFi públicas e gratuitas são as primeiras da fila a serem atingidas e exploradas por malfeitores.

Não é seguro conectar-se a uma rede WiFi gratuito ou pública e realizar transações bancárias, transferir ou compartilhar dados confidenciais, compartilhar qualquer informação do seu paradeiro e, o mais importante, nunca faça login nela.

Acessar WiFi do seu amigo ou do escritório.

O próximo da fila é o que está se conectando ao WiFi do amigo ou do escritório.

Você tem certeza de que o WiFi dos seus amigos é seguro e que a senha deles é alterada regularmente ou pelo menos está oculta a qualquer pesquisa pública?

Pergunte isso ao seu amigo na próxima vez que logar na Web através da sua rede de dados.

Quanto aos escritórios, em geral eles possuem uma boa quantidade de pessoais de TI para cuidar da rede, mas se ela estiver comprometida e você a estiver usando para uso pessoal, certamente estará cometendo um erro fatal ao confiar cegamente.

Uma conexão wifi deve ser segura do “ISP ou do administrador” e do “usuário final“.

A segurança não deve ser menos prezada, mantenha uma boa senha alfanumérica em vez de “1234568″. As redes abertas não são seguras e, acima de tudo, sua administração remota pode ser ignorada.

Como usuário final, você deve optar por uma senha melhor do que por conveniência, os ISPs recomendam senhas fáceis como as mencionadas acima ou mantêm essas senhas se o usuário final não souber.

Como ficar seguro ao acessar a Web?

Mantenha as medidas básicas de segurança, suponha que haja uma conexão de dados ou crise de WiFi com você, e “precise” fazer uma transação ou usá-la para qualquer atividade na Web.

Lembre-se:

  • O htpps está aparecendo para nós, não navegue em sites com o rótulo de URL “Não Seguro“, pois o tráfego nesses sites não é protegido por criptografia SSL.
  • Em uma rede pública, por engano, você efetuou login no portal do banco online, é aconselhável alterar imediatamente a senha e todas as perguntas relacionadas à segurança.
  • Exclua seu histórico de navegação tanto no celular quanto no computador, elimine os cookies e dados de preenchimento automático.
  • Exclua as formas de pagamento recorrente, se houver alguma salva no navegador.
  • Compras online em uma rede aberta também não devem ser realizadas, principalmente ser usar cartões para pagamento.
  • O ponto de acesso de dados móveis deve ser compartilhado apenas com uma senha e não de outra forma. Quando não estiver em uso, desligue o hotspot, mesmo o Bluetooth e/ou Airdrop. Não aceite solicitações de dispositivos desconhecidos ou não emparelhados, renomeie o dispositivo se for o caso, pois muitas pessoas têm o mesmo celular e o modelo móvel é o nome padrão do dispositivo.

 Nota : nem todo site que mostra um rótulo de URL como Não Seguro é malicioso ou deseja roubar suas credenciais.

Apenas saiba, é melhor não se inscrever ou fazer login em sites que não oferecem o mínimo de segurança possível.

O download de qualquer mídia também deve ser evitado. Fazer pagamentos em sites inseguros é fortemente desencorajado.

O WiFi é tentador e o Wi-Fi gratuito é mais tentador ainda.

Economizar alguns reais em recarga de dados pode se tornar um verdadeiro precipício, ao contrário de fornecer segurança na Web usando sua própria rede de acesso a dados na Internet – é uma pechincha.

A navegação simples na Web sem fazer login ou, muito melhor, navegar no modo anônimo é o ideal.

Use uma VPN quando você não desejar que o seu tráfego seja mapeado por pessoas ou empresas (use apenas os VPNs confiáveis, não use porque seu amigo lhe enviou o link e está incomodando você para obter a oferta ou desconto de referência).

Por fim, estabelecimentos comerciais e públicos (cafés, hotéis, aeroportos, etc.) fornecem o WiFi público como parte do serviço, mas mantenha a mentalidade de que em algumas situação é melhor sua internet particular.

O ciberespaço está cheio de surpresas e histórias horrorosas, pense dez vezes antes de conectar-se a uma rede pública e duas vezes antes de realizar qualquer atividade financeira ou informar dados pessoais na rede pública.

Consulte também esses artigos:

Deixe seu Comentário